ENEM: 7 possíveis temas que podem cair no exame

Imagem: Site EBC

O fim de ano está chegando, e junto às comemorações e a tão esperada férias de Dezembro, destaca-se a chegada do Enem. Responsável por deixar os estudantes de cabelo em pé, o Exame Nacional do Ensino Médio ainda é considerado um dos meios mais importantes para ter acesso ao ensino superior gratuito. Realizada entre os dias 4 e 11 de Novembro, a prova é composta, ao todo, por 180 questões, que juntas se dividem entre as áreas de ciências humanas, da natureza, linguagens e códigos, e claro, pela tão temida redação.

Considerada um dos elementos mais importantes de todo o exame, a redação ainda gera grande preocupação entre os alunos. A cada ano, por exemplo, a prova apresenta temas atuais diferentes, exigindo do participante, dominio da lingua portuguesa, boa organização das ideias, e uma solução para o problema apontado. A fim de ajudar você, estudante a tirar essa redação de letra, o Ciência Digital preparou uma matéria incrível, com os possíveis temas que poderão ser alvos do exame. Gostou? Então confira e se prepare:

1. O BULLYING E CYBERBULLYING NAS ESCOLAS ESCOLAS BRASILEIRAS

Altamente discutido pela sociedade, o Bullying e o Cyberbullying podem ser considerados um do temas mais cotados para a redação do exame. Vivenciado principalmente pelos jovens estudantes das escolas brasileiras, o bullying corresponde a um conjunto de agressões, sejam elas físicas ou verbais, realizadas tanto pessoalmente, como via internet, no caso do CyberBullying.

2. ESCRAVIDÃO CONTEMPORÂNEA

Pensou que a escravidão e seu debate ficariam apenas restritas às aulas de história? Bom, se depender do governo do então presidente Michel Temer, a escravidão ainda vai ser um assunto muito debatido na atualidade, podendo ser tema inclusive da redação deste ano. De acordo com informações, a escravidão, classificada  antes pelo Organização Internacional do Trabalho (OIT) e do Código Penal Brasileiro como a submissão ao trabalho forçado, agora possui outro significado. De acordo com a nova portaria, o trabalho só será classificado como escravo, se houver a submissão do mesmo sobre ameaça de punição. A decisão, abalou as estruturas de diversos juízes, promotores, dentre outros profissionais legais que atuam nessa área. E ai? Qual sua posição sobre o assunto?

3. DST’S E SEU AUMENTO GRADATIVO NO PAÍS

Outro assunto muito debatido, mas pouco evitado entre a população jovem brasileira é o aumento no número de DST’s. Segundo o Ministérios da Saúde, só em 2005, o número de casos de doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, gonorreia, e o próprio HPV alcançaram 33,1% dos 100 mil habitantes analisados, dentre eles, jovens de 20 a 24 anos. Diante disso, é preciso criar estratégias que ajudem a solucionar essa situação no país. Será que a divulgação, juntamente com a realização de palestras nas principais instituições de ensino têm sido suficientes?

4. A SITUAÇÃO DOS MORADORES DE RUA NO PAÍS

A situação dos moradores de ruas, também corre o risco de ser alvo do exame na redação. Segundo dados de pesquisa, estima-se a existência de mais de 14,2 mil moradores de rua, que além de habitarem em viadutos, dentre outros locais nas cidades, tem vivido em situações precárias, não sendo alcançados completamente pelo Plano Nacional Para População em Situação de Rua, criado em 2009.
5. FAKE NEWS: OS IMPACTOS QUE ESSE MAL PODE TRAZER A SOCIEDADE

Muito comentado pelos principais noticiários durante todo ano, as Fakes News tem tomado a tela dos computadores e celulares de muitos internautas. Composta por informações incompletas e falsas, as Fake News tem tido como alvo a imagem de muitas figuras públicas, influenciando negativamente os usuários brasileiros. Neste ano, pôde-se presenciar, por exemplo, a circulação de notícias desse calão durante o período eleitoral. Nesta época a qual presenciamos recentemente, a imagem de diversos candidatos chegou a ser abalada, e a opinião de diversos eleitores dividida.

6. O COMBATE AOS ÍNDICES DE OBESIDADE NO PAÍS

Os índices de obesidade, segundo pesquisa, se demonstram preocupantes. O Ministério da saúde, por exemplo, revelou um aumento nos últimos 10 anos, passando de 11,8% para 18,9%. Devido ao alto grau de preocupação com a obesidade no país, o governo estimou uma série de medidas para baixar esse índice tão preocupante. Dentre as medidas, estão: Reduzir o consumo de refrigerantes e sucos artificiais entre a população, aumentar o consumo de frutas e hortaliças e barrar o crescimento da obesidade dos brasileiros  até 2019.

7. DOAÇÃO DE ÓRGÃOS E OS OBSTÁCULOS ENFRENTADOS NO PAÍS

Assim como as diversas questões já abordadas nessa matéria, outro forte concorrente para ocupar a posição “tema” de uma das principais avaliações brasileiras é a doação de órgãos no país. Apesar de ser divulgada a importância de realizar esse ato, os número de doações não demonstraram ser muito relevantes. Segundo a ABTO – Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, cerca de 50% dos brasileiros se recusam realizar a doação dos órgãos de seus entes queridos, revelando uma certa falta de compreensão sobre o assunto. Diante disso, quais seriam as suas propostas para sanar uma situação como essa?

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*